Com gelo, por favor.
1st page · don't be shy · Charlie
Acredito que algumas coisas foram feitas para permanecerem na escuridão, mas isso não significa que elas devam ser escondidas. Há muito mais do que o olho pode ver e apenas você pode compreender, dentro da tua própria dor minhas palavras se fincam. Talvez não sejamos tão diferentes. Eu não escrevo, eu sou a escrita. -V
»

Look Du Jour: Passione #mixmatch #printoverdose #ootd


15 hours ago 0 notes · reblog

Eu to com uma saudade tão filha da Puta de você.

-V.


euphues:

21:52// I will never hate you, least of all because you pretend to hate me. I love you Sam. As the teacher ended class today, “We are all in this together.” Verbatim. I love you. That will never change. Keep writing. You’re brilliant. I love you.


A garota que já havia feito pior.

Essa música me assusta, principalmente no escuro, faz parecer que todos os monstros característicos desse lugar, os que supostamente causam riso, vão pular em mim a qualquer instante.

Ta ta tararara ta tara tá ta tara tá…

Um holofote acima da minha cabeça, um espelho em uma enorme moldura dourada a minha frente, um espelho que não mostra exatamente meu reflexo, mas tudo aquilo que gostaria de ser, tudo aquilo que me levaram a acreditar que deveria ser.

Me aproximo e vejo rugas abaixo dos olhos do reflexo, olhos que são desproporcionalmente grandes, assim como a cabeça em relação ao corpo, que também é exageradamente esguio e ossudo, com uma pele amarelada e estranha, seca e sem vida. Os cabelos parecem ter passado por muitos processos químicos, que irresponsabilidade! O nariz é ridículo, sem mencionar o formato estranho das unhas mal cuidadas e as mãos de macho, ásperas e grandes.

O reflexo meche a mão esquerda e, estranhamente, faço o mesmo. Percebo então o brilho sutil dos fios transparentes que prendem meus braços, pernas e cabeça ligados ao outro lado do espelho. Um holofote se apaga, mas o picadeiro não mergulha em sombras como antes, ainda há outro, o que muda é a imagem do espelho. Baixinha, meio fora de forma, os cabelos são lisos, mas não reais, já não posso me movimentar. Porque a imagem mudou tão de repente?

ACENDAM A OUTRA LUZ!

O reflexo correto volta, mas nada apaga o errado das minhas memórias. Junto dele está agora um garoto, sim, eu o amo, ele está ao meu lado, quero beijá-lo. Inclino-me em sua direção e o faço… Não sinto nada. PORQUE NÃO SINTO NADA? ELE ESTÁ AQUI! NÃO! NÃO! NÃO! ELE ESTÁ ALI, AQUELA NÃO SOU EU! ELA NÃO É O SUFICIENTE!

Talvez possa controlá-la como fez comigo outrora, os fazer brigarem para que o garoto venha para esse lado da projeção. Braço direito, um tapa na cara… No ar, um tapa no ar, porque do outro lado nada acontece. Só o que vejo é um punho e ouço o barulho de vidro estilhaçado, o reflexo olha dentro da minha alma e diz que eu mereço mais do que viver em sua sombra e sai, levando o menino junto consigo. O que ela não percebe é que as sombras já estão aqui, os holofotes foram apagados, minha luz era só um reflexo.

-V.


http://paraalguemquenuncavailer.tumblr.com/post/82266768132/temos-tanto-pela-frente-cada-filme-pra-ver-cada   

Temos tanto pela frente. Cada filme pra ver, cada livro pra ler, cada por-do-sol pra assistir, cada risada, cada toque, cada compreensão, cada briga, cada reconciliamento, cada opinião, cada plano, cada loucura, cada jura, cada arrepio, cada alergia, cada toque, cada hora, cada gargalhada,…



1 week ago 0 notes / source · reblog

Disseste que eras demônio em corpo de anjo, mas abrigavas luz em templo de trevas.

e eu me perdi nas profundezas, ao vislumbrar fagulhas desse sorriso destruidor de Sodoma.

e fui de elevador, rumo a seus olhos, por caminhos que não cruzavam o inferno e sim o céu, cheirando à enxofre e brasa.


“Eu não sei o que acontece
sempre de tão importante na televisão,
eu fico procurando tédios e remédios pro meu coração.
Outra vez
eu vou seguindo passo a passo
no compasso de sua música,
eu me escondo sem querer
mas deixo pistas pra você me achar.
Existe algo que torna tudo colorido
e as coisas no lugar,
existe algo que faz a vida mais bonita
e eu quero encontrar.
Eu pensei.
É tão difícil, quase sempre
não se sabe onde se quer chegar,
mas do teu lado
existe mais de mil razões
pra ver o sol brilhar.
Já nasceu
a esperança que sempre me alcança
na cadência da canção.
Seu nome é forte,
tocha elena,
outra fonte de inspiração.
Existe algo que torna tudo colorido
e as coisas no lugar,
existe algo que faz a vida mais bonita
e eu quero encontrar…
Eu aqui,
tô preocupado se meu muro de arrimo
vai ficar de pé
e um religioso veio me atacar
porque eu não sou como ele é.
Mas o amor
é diferente, paciente,
nunca ausente, aceita o meu contraste.
Querem que eu cante salmos,
mas estou vivendo agora eclesiastes.
Existe algo que torna tudo colorido
e as coisas no lugar,
existe algo que faz a vida mais bonita
e eu quero encontrar…”



Eu leio de minha solidão
como leio um best-seller:
voraz e insaciavelmente,
rio de minha própria desgraça
e choro pela saudade
que me causastes desde os primórdios.

Eu como de tua saudade
como devoro uma lasanha:
como se fosse a última coisa do mundo,
me farto e acabo cheio dos arrotos
com o gosto de azedo que me assola.

Eu bebo de tua falta
como faço com um copo de uísque:
de uma só vez, sem arrependimentos,
para que no final eu sinta o gosto amargo
que me deixastes no momento de tua partida.

E vivo do teu adeus
como se vive quando já não há mais razão:
perdido, sem qualquer motivação,
chorando e vivendo feito um porco
e só esperando
pelo último suspiro:
você.

~ Anarquismos.   (via oxigenio-dapalavra)

“If you wish to be loved, show more of your faults than your virtues.”
~ Edward G. Bulwer-Lytton (via observando)

“Our culture runs on coffee and gasoline, the first often tasting like the second.”
~ Edward Abbey (via observando)

“Alô? Emergência? Minha alma cometeu suicídio…”